domingo, 15 de junho de 2008

top 5

Músicas brasilieras que não fazem o menor sentido:

5- Magamalabares - Marisa Monte
O título já adianta: não tente entender. E a primeira estrofe segue: Magamalabares/Aqua marã/Num barquinho, oxaiê. E o refrão conclui:Mas quem tem Deus como império/No mundo não está sozinho/Ouvindo sininhos. Lóoooogico! Cinco reais pra quem trouxer um profile do orkut com essa música no about me.

4- Fadas - Luiz Melodia
Essa é curta, sente só:

Devo de ir, fadas
Inseto voa em cego sem direção
Eu bem te vi, nada
Ou fada borboleta, ou fada canção
As ilusões fartas
A fada com varinha virei condão
Rabo de pipa, olho de vidro
Pra suportar uma costela de Adão
Um toque de sonhar sozinho
Te leva a qualquer direção
De flauta, remo ou moinho
De passo a passo passo...

Afinal, a gente pensa todo o dia: como suportar a nossa costela de adão, como um inseto cego, sem direção? Filosófico.

3- Açaí - Djavan
Na pesquisa, só blogues perguntando o significado da letra, ou mostrando para aqueles que cantam errado como entender a lógica impossível da música.

Solidão
De manhã
Poeira tomando assento
Rajada de vento
Som de assombração
Coração
Sangrando toda palavra sã
A paixão
Puro afã
Místico clã de sereira
Castelo de areia
Ira de tubarão
Ilusão
O sol brilha por si
Açaí
Guardiã
Zum de besouro
Um imã
Branca é a tez da manhã
Agora traduz aí, Ciça. Depois de Calipso, só falta Djavan.

2... A vice-campeã da tarde é Qualquer Coisa, do Caetanus Velosis, clássico poeta grego, sabido precursor das Bucólicas, de Virgílio, sobreviveu diretamente da sua tradução do árabe, para quem a seguinte sequencia de palavras pode ter tido algum sentido: não se avexe não, baião de dois/ deixe de manha, deixe de manha/ pois sem essa aranha, sem essa aranha, sem essa aranha/ nem a assanha arranha o jarro/ nem o jarro arranha a espanha/ meça, tamanha, meça, tamanha/ esse papo seu já tá de manhã.

1- A grande campeã nonsense da história da música brasileira não, não poderia deixar de ser o inusitadíssimo clássico Aguas de Março, viagem de ópio de Tom Jobim em certa manhã em Itapuã, anacronicamente compartilhada por Elis Régina, nossa mais louca intérprete, em uma internacionalmente prestigiada interpretação.

5 comentários:

LRP disse...

haha!, rii mto com o veloso dinossauro e que porra de desenho ou montagem é essa???

Qdo veio a São Paulo, Dani Umpi fez uma versão de Águas de Março emendada com Bette Davis Eyes, repetindo "pau" várias vezes, como se Bette Davis fosse um traveco!
hahaha, perfeito!

vina apsara disse...

So voce pra saber historia de traveco, surica...

esse desenho e uma chamada pro laboratorio submarino, um desenho do adult swim, que passa de madrugada no cartoon network. eh tipo space ghost, eles pegam um desenho velho e redublam, montando as cenas! muito bom!

júlia disse...

ah quel, eu te amo!

lili disse...

faltou vaca profana! a não se que voce entenda o que ele quer dizer, mas aí então você me explica

Tata Marques disse...

Já que comecei, vou dizer outra vez: Adorei!