segunda-feira, 17 de novembro de 2008

grandes republicações: pimbice

Segunda-feira, Fevereiro 28, 2005
a gente tem mania de transformar tudo em "poesia". uma música bonita é poesia, um grande caso de amor é poesia, uma pista um pouco torta é poesia, uma árvore enorme é poesia, palavras bonitas de rimas fáceis são poesia. será que limitamos a poesia a certos "símbolos poéticos" que, de tão auto-referenciais, se tornam triviais, ou expandimos esse conceito poético e o tornamos, assim, perfeitamente flexíveis, para comportar toda a nossa existência? Das duas formas, elevando coisas triviais ao patamar "sublime" da poesia ou restaurando a poesia ao seu status simplesmente humano, alçamos nossas vidas ao eterno.

3 comentários:

Paulo Rená da Silva Santarém disse...

Epiclese!

Débora disse...

Ah não, pimbice eu nem vou ler, esse nome já tira a graça se é que ela pode existir em alguma coisa com esse título sem-graça, A-HÁ!

vina apsara disse...

nossa, valeu