sábado, 28 de fevereiro de 2009

my heart will go on and on

pra comemorar o oscar da kate - quase chorei - assisti ao clássico dos clássicos, o brega dos bregas, o único e inesquecível...



TITANIC!

o flashback 1998 me fez perceber que sim, superamos muito da breguice original steven spilberg/james cameron, que tudo que existe tinha que ser um épico e todas as musicas parecem a trilha do jurassic park.

ainda assim, a cena inaugural do titanic é breathless - quando a kate sai do carro, com aquele chapéu lindo, aquele cabelo vermelho, reclamando de tudo.


"but inside i was screaming"

a canastrice só aumenta, enquanto rose se mostra uma mulher culta e moderna, inteligente e rebelde, inadaptável àquela sociedade tétrica e superficial. o ponto alto é quando ela leva o madmoseilles de avignon do picasso pra dentro do quarto dela, junto com um van gogh, um monet e mais outros quadros de cartão postal. "mas isso não é arte, minha querida". fantástico.

se sentindo, entao, engolida por esse universo hostil, ameaçada pela violencia do marido machista e inflexível, ela resolve se jogar. do navio.

a rebelde e suicida kate winslet é salva pelo personagem mais insuperável do cinema, já que leonardo di caprio nunca se livrará do encosto de ... jack dawson, um artista incompreendido e dorme-sujo, que devia ser fedorento e ter piolho, mas de repente parece circular muito bem nos meios grã-finos da alta sociedade titaniquense. nunca esqueceremos aquele gel, leo.



as próximas duas horas são óbvias. como diria o puckhin, o leitor me poupará de descrever o final. até porque não existe uma santa alma que nunca tenha visto taitâniqui. o que, sim, precisa ser dito é que o flashback nos mostra claramente a diferença dos padrões de beleza do final do século xx pra hoje:



só olhar pra kate nesse vestido - e que vestido - pra saber que nos anos 90, nós gordinhas tínhamos um lugar ao sol. ninguém morria de anorexia por aí, nem saía se regozijando por ser um manequim 0.

além disso, só nostalgia...

5 comentários:

Pedro disse...

nunca vi, acredita?

nai disse...

eu vi. e sonhava com o dia que ia mandar fazer um vestido igual pra mim...

vina apsara disse...

um dia eu vou fazer um vestido igual pra mim. eu te empresto.

ja viu sim, pedro, nao é possivel! eu vi tipo 4 vezes no cinema... hehehe

juliana disse...

esse post não pertence ao seu blog com a lila?

Luisfel disse...

Eu vi uma vez, no cinema, saí com o ombro encharcado da moça que eu queria pegar, não peguei e ainda achei chaaaaaaaato.

Mas no meu coração as moças com "Love Handles" sempre terão um lugar ao sol. A Kate era péssima e irritante nessa época (como evoluiu até, efetivamente, merecer o oscar)mas era uma gostosa. Pronto, falei.