quarta-feira, 3 de agosto de 2011

um post cheio de vídeos

quando eu era adolescente, eu não entendia porque eu só gostava de música que aparecia em trilha sonora. hoje a resposta vem fácil.

ouvi björk pela primeira vez na trilha de "the x-files - fight the future"


e fatboy slim em "segundas intenções",


elvis costelo em "um lugar chamado notting hill",


ops, não


sem contar todas as boas trilhas sonoras das outras comédias românticas da julia roberts. e de ally mcbeal, que tinha aquela cantora com a voz estranha.



e a trilha do forrest gump


lembrei disso porque não paro de ouvir a música que fechou o episódio de true blood no domingo


eu me sinto uma pessoa dependente. imagina essas pessoas que vão ter a educação delas formada por glee. nada contra glee, mas parece um.

nada, esquece.

4 comentários:

Nai disse...

quero deixar registrado meu protesto. glee é muito bom.

Anônimo disse...

o cd do seu pai da trilha de forrest gump mudou a minha vida.

ju rosa

vina apsara disse...

eu também gosto de glee, mas convenhamos que não é uma trilha sonora incrivel. tipo forrest gump, que voce vai continuar ouvindo 20 anos depois...

aliás, também mudou a minha, ju!

coelhoraposo disse...

A trilha de forrest gump consegue sintetizar 3 ou mais décadas da cultura pop americana de maneira sublime. não tenho o cd, tinha uma k7 gravada do cd de um primo...
mas admito que as trilhas dos filmes de tarantino chegam a ser tão ou mais importantes que os filmes para mim.