domingo, 9 de novembro de 2008

222: outro clássico

da poesia tupperware. se eu fosse nutricionista e majasse dessas coisas - percebam a sutil mudança de assunto, depois que a júlia previu o fundo do poço na minha vida de stauker - dessas coisas de comida, eu estaria apta à minha grande idéia desses dias: escrever um poema sobre as coisas que a gente come. acho que ia ser muito tom zé, mas mesmo assim:

glu
tamato

nossódico

cuidado com o
seqüestrante, u-ú
é pior que
eloá
é melhor que
miraí
pelo menos não vai
alagá ô-o

glu-tá
ma-tô
mo-nô
sódico

bebida láctea
sabor iogurte
especialidade láctea
sabor requeijão
via láctea
sabor trombose
e meia com gosto de sabão

gluta matô mono
mono mono mono

dico

gordura trans dá infarto
gordura vegetal ih!drogenada
sabor idêntico ao artificial
colorido
ar
tificial
-mente!
semporcento natural
contém 1% de suco de laranja

ê-o
gluglu tatá monô só
mato mato mato

goma
xantana
xerazade japonesa
é prima da goma
guar:
carboxi
metil
celulose,
edulcorantes
artificiais
sucralose,
emulsificante



mudei de idéia, parece Tati.

6 comentários:

:: disse...

eu gosto daquele da "baleia alada dos insetos"

júlia disse...

meus gatos gostam de

Delícias de Aves

isso sempre acaba comigo

Tata Marques disse...

Lindo seu outro clássico. É seu mesmo? Dava, assim, num vocal tipo tom zé com a base harmônica da tati, até pra fazer sucesso.

Paulo Rená da Silva Santarém disse...

Só faltou dizer que mulheres grávidas não devem consumir o produto sem orientação médica.

=)

Hina disse...

glutamato mono sádico.

Débora disse...

Omoduplação é massa, parece omoplata que é nome de osso. Aí fica anatomicamente justificado.